Seg - Qui 8:30 - 17:30 - Sex 8:30 - 17:00
(41) 2106-0010
comercial@ctsconsultoria.com.br
R. Emanuel Kant 60 - sala 713 a 718

Capão Raso - Curitiba/PR

Congresso realizado na Fiesp, em 4/7, discutirá alternativas e técnicas para prevenir a exaustão na rotina profissional e melhorar a saúde física e mental

O acúmulo de responsabilidades, a competitividade e o excesso de pressões e cobranças comuns no mercado de trabalho têm aumentado os casos de depressão e Síndrome de Burnout – considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como uma doença resultante de um estresse crônico e esgotamento mental e físico que não foram bem administrados.

A OMS aponta que até 2020 a depressão será o maior motivo de afastamento do trabalho no mundo e esse cenário gera um impacto na economia mundial de cerca de 1 trilhão de dólares por ano. Em 2017, por exemplo, os episódios depressivos geraram mais de 43 mil auxílios-doença previdenciários, inserindo a depressão na lista das 10 doenças que mais afastaram os brasileiros do mercado de trabalho, segundo dados divulgados pela Previdência Social.

Para discutir como enfrentar esse cenário, aumentando o bem-estar e a qualidade de vida dos colaboradores e, consequentemente, a produtividade das empresas, o Comitê de Jovens Empreendedores (CJE) da Fiesp, realiza, no dia 4 de julho, a partir das 8h30, o Congresso Fiesp – Bem-estar e felicidade, na sede da entidade. O evento irá apresentar diversos painéis e workshops sobre temas como propósito de vida, saúde mental, bem-estar, relações sociais, comunicação, alimentação, inteligência emocional, tecnologia e inovação no sistema de saúde e carreira. As inscrições são gratuitas.

Segundo Luiz Hoffmann, diretor titular do CJE, os resultados das empresas estão diretamente ligados com o bem-estar dos profissionais e investir na saúde física e mental dos funcionários é a nova vantagem competitiva dos empreendedores. “O empregado quando não está bem, quando tem depressão, quando não rende, ele compromete a sua saúde, acaba sendo afastado e traz uma série de gastos para as empresas. A partir do momento que você tem um empregado que não se ausenta, não deixa de trabalhar, que está feliz e quer produzir, não só o empreendedor é beneficiado, mas todos os empregados”, pontua.

fonte: Saude Business

Data: 28/06/2019

Posts recentes

Fale conosco

Surgiu alguma dúvida, fale conosco!

Categorias