Aumento de eficiência contribui para redução de custos em hospitais

O desperdício de recursos é um problema grave no sistema de saúde: exames e procedimentos desnecessários, grande quantidade de retrabalho gerado por cancelamentos e atrasos, má gestão de suprimentos, entre outras coisas; tudo isso gera aumento de custos das entidades, deixando via de regra as contas desequilibradas.

Para evitar cenários de desordem na planilha financeira, a Planisa, líder em soluções para as organizações de saúde que buscam a excelência em gestão de resultados, ressalta que a metodologia LEAN pode ser um caminho, pois tem como foco eliminar o desperdício (energia, dinheiro, recursos e tempo).

“O termo “lean”, em uma tradução literal, pode ser entendido como “enxuto”, ou seja, no método tudo pode ser melhorado continuamente e indefinidamente, se trata de um método que estabelece o uso de apenas os recursos necessários para a realização do trabalho, etapa ou processo, o que naturalmente leva a evitar desperdícios” afirma Maria Beatriz, gerente técnica da Planisa.

A gerente explica que na empresa a metodologia é trabalhada em cinco etapas: definição, medição, análise, melhoria, controle e ajuste e que além de beneficiar o hospital, trazendo menores custos aos processos, o método também traz vantagens aos pacientes que terão uma melhor assistência, menor risco de evento adverso e, portanto, maior segurança no atendimento. Os colaboradores do hospital também ganham, trabalhando o necessário, com mais produtividade e menos estresse.

“Com um ambiente de trabalho mais organizado, no qual perde-se menos tempo com ‘o apagar de incêndios’, conseguimos promover mais tempo disponível para o cuidado do paciente, maior produtividade e qualidade. A melhoria contínua da produtividade para hospitais é o foco do trabalho da Planisa, que desenvolve soluções personalizadas para cada tipo de ambiente hospitalar”, conclui Maria Beatriz.

Fonte Saúde Business

Data: 22/11/2018



Deixe uma resposta